Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Agosto 2017

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Pesquisar

 

Mais sobre mim

foto do autor



Mensagens


Comentários recentes

  • Anónimo

    MUITO INTERESSANTE!

  • Anónimo

    Agir de forma realista, e esperar que o tempo reve...

  • Anónimo

    Desde que a ajuda não tenha motivos escondidos.......


Notas




Visitas

Flag Counter by Stats4U Show Stats for this Counter



Faraó egípcio: mais outro antigo “gigante” humano

Quarta-feira, 16.08.17

Uma equipa de investigadores acredita ter encontrado restos mortais, que pertencerão ao Faraó egípcio Sa-Nakht, que revelam o mais antigo “gigante” conhecido do Egipto.

 

Imagem: Pravda-TV

 


O esqueleto, encontrado em 1901 e que se acredita pertencer a Sa-Nakht, antigo Faraó egípcio que reinou na Terceira Dinastia, cerca de 2700 a.C., foi reanalisado por uma equipa de investigadores liderada pelo egiptólogo Michael Habicht, do Instituto de Medicina Evolucionaria da Universidade de Zurique, na Suíça.

A pesquisa permitiu concluir que Sa-Nakht teria quase 2 m de altura – mais precisamente, 1,987 m – numa época em que a média rondava os 1,70 metros.

A análise ao crânio e ossos do Faraó revelou provas de “um crescimento exuberante” e “sinais claros de gigantismo”, explica Habicht.

As pessoas das classes altas da época teriam melhor alimentação do que a maior parte do povo, pelo que seria de esperar que fossem mais altas, mas, mesmo assim, a altura do Faraó é muito acima da norma. Por comparação, o Faraó Ramsés II teria 1,75 m.

 

Nota:

Existem observações e estudos diversos, em várias áreas geográficas pelo mundo, de esqueletos humanos com mais de 2 m de altura.

 

Temas relacionados:

RESTOS DE "GIGANTE" DESCOBERTOS NO IRÃO

ADN DOS PARACAS REVELA QUE NÃO SÃO HUMANOS

 

 

Fontes:

Limmattaler Zeitung

Pravda-TV

science ORF

zap.aeiou

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A água é de todos