Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Outubro 2012

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Pesquisar

 

Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens


Comentários recentes


Notas





BPT



A cura

Paracelsus: "O que cura é o amor."

Porque arde Portugal mais do que todo o resto da Europa?!?

Domingo, 21.10.12

http://www.correioalentejo.com/fotos/20120629085840.jpg                                    http://img136.imageshack.us/img136/2264/incendioportugal180.jpg     

  

 

Portugal ardeu nas últimas três décadas tanto ou mais do que o resto da Europa e estamos a falar em mais de 50 países europeus.

Só na última década de 1999 a 2008 Portugal viu a sua área florestal arder quase 225.000 vezes! Em mais de três décadas foram mais de meio milhão de fogos, ou seja Portugal arde tantas vezes como os restantes países europeus, o que faz de Portugal um triste recordista pirómano.

E porque arde tanto Portugal?

São muitos os factores que contribuem para tal, o principal motivo é sem dúvida o facto da floresta ter a monocultura de eucaliptos e como é sabido o eucalipto adora o fogo, ou seja o eucalipto recrudesce/aumenta graças ao fogo. Esta árvore  ainda faz com que arda tudo à volta num raio de vários km, o que a torna uma árvore em solo português muito peculiar pelos piores motivos.

 

Devido aos eucaliptos temos o perigo de imensas áreas de terrenos em Portugal ficarem não só estéreis, - são mais estéreis que muitas salas de operações - mas também desertos de fauna, é raro encontrar-se pássaros e outros animais nos eucaliptais, ao contrário de áreas onde predominam sobreiros, carvalhos, castanheiros e outras árvores autóctones. O eucaliptal arde como um fósforo e isso traz sempre problemas ambientais e económicos para os portugueses.

 

Acresce ainda o facto sobejamente conhecido em como esta espécie invasora, o eucalipto, seca as fontes, ribeiros e até rios.

 

Em tempos houve a loucura, - que agora todos pagamos utilzando-a ou não a "alcatroarização" do país, agora a loucura é a eucaliptização que começou há poucas décadas com os resultados desastrosos conhecidos.

 

Sobressai ainda o facto de Portugal arder até quase trinta e cinco vezes mais do que a Grécia, país com condições de clima e terreno parecidos aos de Portugal. Mais estranho é ao que tudo indica, sermos o único país da Europa sem guarda florestal !!!

 

Mais parece que em quatro décadas Governos(!) e governados não aprenderam a lição.

Até quando vamos permitir esta insensatez ?! Quantas mortes vão ser necessárias para alterar esta situação catastrófica ?

 

Fonte:

Eurostat

outras

 

 

Imagens:

Correio Alentejo

Gazeta das Caldas

Autoria e outros dados (tags, etc)

A água é de todos


12 comentários

De Jaquina Tuga a 24.07.2015 às 00:00

Pois é mas o que se pode esperar de um país estúpido de gente estúpida e de desgovernos estupidos até mais não? A tugalhada vai precisar de mais 500 anos até aprender a mudar as matas e florestas para carvalhos, castanheiros e oliveiras, de resto é continuar a assistir num país estupido de gente estupida os mesmos fogos todos os anos, a tugalhada gosta do espetaculo e siga a novela.

De Anónimo a 03.05.2018 às 23:19

Incêndios: vinda de peritos estrangeiros provoca tensão na Proteção Civil
Joana Almeida

A chegada a Portugal de três peritos da União Europeia (UE) para apoiar as autoridades nacionais no combate aos incêndios está a causar desconforto na Proteção Civil. A tensão surge depois de a nova Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF) ter obrigado a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC) a recorrer a ajuda externa, avança o jornal “Diário de Notícias”.

Fontes da Proteção Civil consideram que “um pedido de ajuda internacional já nesta altura é um atestado de incompetência aos quadros nacionais” e não escondem o desconforto com a alegada “prepotência” da AGIF. O presidente da AGIF sublinha, no entanto, que esta “é a forma mais rápida de injetar conhecimento no sistema”. Os três peritos espanhóis chegaram a 30 de abril e devem permanecer durante três semanas.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, indica que o objetivo desta missão é “apoiar a identificação das medidas preparatórias e preventivas que podem complementar as medidas que estão a ser tomadas, identificar áreas críticas de intervenção, melhorar e consolidar procedimentos, bem como possivelmente redefinir o sistema nestes setores críticos”.

De João Cutileiro a 29.07.2015 às 15:18

Sinceramente acho que Portugal e seus portugueses ainda não aprenderam muito, continuam a plantar eucaliptos, serão eles masoquistas?

De heidi a 29.07.2015 às 15:26

portugal sempre que visito sempre anda a arder por tudo e por nada :(

De portugal sempre a arder no calor a 26.07.2017 às 14:43

não se conhece país mais estúpido da europa, eucaliptais por todo o lado e depois se admiram de andar todo o país a arder, pode ser que em breve as cidades comecem também a arder...
https://br.sputniknews.com/fotos/201707258952313-incendio-portugal-carvoeiro-fotos/

De JAIR a 29.07.2015 às 15:28

Muito estranho esse pessimo habito de incendiar todo o o Portugal. Por onde passamos tudo está ardendo, muito estranho mesmo.

De Hibraim a 14.08.2015 às 23:28

Deve ser mesmo um pais muito triste para estar constantemente e ha tanto tempo a arder.

De Tavares a 15.08.2015 às 10:43

Ordenamento do território mais caótico do que o tuga nunca vi.
Para piorar a coisa o desgoverno decidiu despenalizar os crimes ambientais. Continuem pois a resgatar a banca e banqueiros que isso é o futuro brilhante de portugal

De zé povinho a 06.01.2016 às 14:57

e todos os anos o festival continua, sempre arde vai continuar a arder graças as plantações de eucaliptos. em vez de sobreiros temos então fogos e mais fogos a não ser que chova. quando a estupidez abunda o corpo é que paga. um dia vão aprender, talvez quando já for tarde demais.

De Pedro Adalberto a 03.04.2016 às 22:09

Ou muito me engano ou Portugal e as suas gentes não aprenderam nada, o país continua a eucaliptizar tudo e todos. Inacreditável diria eu como se pode continuar a massacrar o ambiente com essa árvore parasita.

De Sandra Fonseca a 16.05.2016 às 12:20

Portugal só não arde ainda mais porque este ano tem chuviscado e chovido com regularidade e também porque as temperaturas estão muito baixas para o habitual porque senão seriam fogos por todo o lado para nossa tristeza.

De Petro a 18.06.2017 às 21:49

Jun 18, 2017 by Leila Dregger

Parar os Incêndios Florestais de forma sustentável –

No dia 17 de Junho, no decorrer de uma onda de calor precoce, assistimos a um incêndio florestal que provocou mais de 50 vítimas mortais. O incêndio considera-se o mais devastador dos últimos 50 anos.
Contudo, já o verão de 2016 tinha sido marcado por um pico trágico em termos de incêndios florestais: 117 000 hectares de floresta foram destruídos e, ao longo do ano, o país viveu mais de 10 000 incêndios. Mais de metade de todos os incêndios florestais na Europa aconteceram em Portugal, que repetidamente teve de candidatar-se a apoio financeiro do Fundo de Solidariedade da UE. Cada incêndio significa um desastre para as pessoas e ecossistemas envolvidos. Os incêndios não destruíram apenas a base económica de muitos agricultores e proprietários de terrenos, destruíram também o lar de inúmeras plantas e animais e reduziram o nosso bem mais precioso: a biodiversidade.

Ainda que muitos incêndios tenham sido iniciados por incendiários ou resultem de descuido, é óbvio que os incêndios são uma consequência imediata das secas no verão, do abaixamento do aquífero, da perda de vegetação e do pouco cuidado. Uma paisagem verdejante bem conservada com florestas e culturas mistas, com fontes e riachos a correr durante todo o ano não arderia tão facilmente.

http://terranovavoice.tamera.org/2017/06/parar-os-incendios-florestais-de-forma-sustentavel/4999/comment-page-1#comment-383972

Comentar post








Ciência Iniciática

O espírito domina a matéria.