Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Janeiro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Pesquisar

 

Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens

subscrever feeds


Comentários recentes

  • Anónimo

    musica da boahttps://www.youtube.com/watch?v=rSFfa...

  • Anónimo

    boa musica tradicional, natureza e harmoniahttps:/...

  • Anónimo

    interessante


Notas





BPT


Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.


A cura

Paracelsus: "O que cura é o amor."

Portugal: Anta com 6.000 anos terá sido o primeiro telescópio mundial?

Sexta-feira, 01.07.16

De acordo com pesquisadores do Reino Unido, uma tumba de 6.000 anos de idade, localizada em Portugal, além de cova, também poderia ter servido o primeiro telescópico, sem lentes, de astronomia do mundo. O efeito visual criado pelo túnel, teria facilitado a observação das estrelas.

 

“A passagem, com seu longo corredor, agia como uma espécie de telescópico sem lentes – como um longo tubo que permitia a observação do céu”, disse o astrónomo Fabio Silva, da Universidade de Gales, em entrevista ao The Guardian. “Suas características impactavam na forma como eles observam o céu em três ou quatro maneiras”.

Isso, segundo ele, inclui dirigir a atenção para uma parte em especial no céu, enquanto outra parte bloqueava a distracção causada por estrelas e planetas. Além disso, é possível que o ambiente sem luz da estrutura megalítica, tenha ajudado os olhos a se adaptarem à escuridão, facilitando o discernimento de detalhes mais fracos, como estrelas mais distantes.

 

“Tudo o que eles precisavam fazer era ter certeza de que o local estivesse escuro, e assim conseguiriam ir além da pequena área no céu”, disse outro membro da equipa, Daniel Brown.

  

A equipa acredita que o número dessas antas em Portugal, incluindo a Sete-Pedras, não tiveram suas entradas posicionadas por acidente ou mera casualidade. “As orientações dos túmulos podem significar um alinhamento com Aldebaran, a estrela mais brilhante da constelação de Touro”, disse Silva. “Para calcular com precisão a primeira aparição dessa estrela na temporada, era vital ser capaz de detectá-la durante o crepúsculo”.

Os pesquisadores também sugerem que os povos "pré-históricos" poderiam ter utilizado esses "túmulos" como calendário, ajudando-os a marcar a mudança das estações; terem servido como dispositivos ritualistas, conferindo conhecimento especial para as pessoas que foram permitidas serem enterradas nessas sepulturas; ou até mesmo em rituais de passagens envolvendo jovens.

 

O estudo foi apresentado nesta semana durante o Encontro Nacional de Astronomia em Nottinghan, Inglaterra. Agora, os pesquisadores pretendem expandir suas hipóteses, replicando as condições de visualização da passagem. “Iremos simular a ascensão dessa estrela, em condições de crepúsculo, e permitir que as pessoas nos digam o que elas conseguem ver”, disse Silva. “Então, compararemos a um grupo de controle, de pessoas que estarão em um ambiente, onde as condições externas à sepultura serão replicadas”. A pesquisa também poderá lançar uma nova luz aos outros "túmulos" antigos semelhantes e esquecidos, grande parte deles presentes na Europa.

 

Fonte:

Jornal Ciência

Autoria e outros dados (tags, etc)

A água é de todos








Ciência Iniciática

O espírito domina a matéria.