Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Abril 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Pesquisar

 

Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens


Comentários recentes

  • Anónimo

    Já conhecia essa localidade e continua a ser inter...

  • Anónimo

    Pois mas aquilo não é uma mulher mas sim uma gaja ...

  • Anónimo

    Também acho.


Notas





BPT


Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.


A cura

Paracelsus: "O que cura é o amor."

David Icke: “Eu Fantasma”

Segunda-feira, 23.04.18

“Eu Fantasma” de David Icke: Uma Resenha Do Livro

 

Imagem:pravda-tv

 

“Eu Fantasma”, o mais recente livro do investigador David Icke, leva a investigação da conspiração para uma nova dimensão, com a ideia de um vírus primário que pirateou a própria Vida.
“Eu Fantasma”, é o mais recente livro do famoso investigador e pensador livre David Icke. Assim como no seu ultimo livro “O Engano Da Percepção“, David leva a sua investigação para uma nova dimensão com uma exposição abrangente da ligação dos pontos que deixará muitos de boca aberta pelo seu conhecimento – mas acima de tudo, ajuda as pessoas a despertarem para a situação precária em que se encontra a humanidade.

Assim como muitos dos seus livros, este também termina com uma mensagem positiva e a derradeira solução para todos os problemas da humanidade; no entanto, a maior parte do livro dedica-se a expor a realidade actual do planeta Terra, muitas vezes em detalhes horripilantes.

 

Esta é uma parte essencial da mensagem de David, pois sem o verdadeiro conhecimento do que está realmente a acontecer – e a capacidade de sentir o horror de tal situação – não teremos a coragem nem a motivação para mudar o cenário.

Um dos motivos pela qual a humanidade está tão presa no fundo da conspiração, é que ela está envolvida numa negação colectiva maciça, que a impede de agir de forma decisiva de modo a reprimir e transformar o mal ( ou a inconsciência como prefiro chamá-la).

Uma marca registrada do Eu Fantasma, é que vai um passo além no buraco do coelho – além dos Reptilianos e dos Arcontes – e examina a força controladora por trás deles, que na opinião de David, se parece com algum tipo de vírus informático que pirateou a própria vida.

Um vírus informático pirateou a própria vida.

Reptilianos No “Maior Segredo”, Arcontes No “Engano da Percepção”, Vírus No “Eu Fantasma”

Duas coisas diferenciam David  dos outros investigadores:

A sua capacidade de questionar tudo ( sem interferência de programas de crenças, como a religião, o materialismo “científico” , etc.)
Levar a sua investigação na área da natureza da realidade, que é fundamental para a base da conspiração mundial.
Quando não sabemos o que o mundo é, como o vemos e, acima de tudo Quem Somos, nós somos facilmente manipulados porque a nossa percepção ( e, portanto, a nossa realidade ) podem ser sequestradas. No Maior Segredo, David introduziu a ideia dos reptilianos como uma força controladora por trás de grande parte dos males do mundo (embora ele estava longe de ser o primeiro investigador a aprofundar-se nesta área, confira o trabalho de Barbara Bartholic, Karla Turner, Eve Lorgen, James Bartley, Barbara Lamb e outros).

No Engano da Percepção, ele introduziu a ideia dos Arcontes (ou Djinn, Jinn, Demónios, Sombras de Lama etc. como têm sido chamados em outras culturas e tradições ) como uma força controladora mais fundamental, uma vez que opera numa banda de frequência além da percepção normal e, assim, têm a capacidade de controlar mentalmente e emocionalmente a humanidade a partir dos reinos invisíveis, geralmente sem serem detectados.

Eu Fantasma, no entanto, leva a fascinante história um pouco mais longe e mais fundo, introduzindo a ideia de um vírus na raiz da distorção original. Isto vai de acordo com o que David tem dito há anos sobre como o nosso mundo sólido é na realidade uma gigante simulação de computador ou um universo digital holográfico – Algo que a sabedoria ancestral nos tem dito de várias formas ( por exemplo, o budismo, fala de “maya” ou ilusão). Este vírus é igual a um vírus informático que pirateou a própria vida.

 

Assim como qualquer parasita, ele precisa de um hospedeiro para sobreviver e prosperar; assim como os Arcontes, este vírus não tem poder criativo, vontade ou intenção própria, por isso deve roubar o que já existe e transformá-lo. David explica:

“Termos como Demiurgo e os seus Arcontes e Diabo e os seus anjos caídos, são nomes para uma distorção energética que pode ser melhor descrito como um vírus informático. Quando digo isto, estou a ser muito mais literal do que simbólico. Tudo tem consciência e o Demiurgo / Arcontes são uma distorção consciente, um vírus informático consciente que distorce tudo o que toca.

A nossa realidade – “o mundo” – é uma simulação computacional quântica e o Corpo-Mente humano é também um sistema de computador biológico. Ambos podem ser hackeados, infiltrados e distorcidos por um vírus ou, no caso de uma simulação, ser controlado.

 

Um vírus pode mudar e distorcer o que vemos na tela do computador e o vírus Demiurgo / Arconte tem feito o mesmo com a nossa “tela” ou senso descodificado da realidade. Os gnósticos descreveram o Demiurgo / Arcontes em termos de hoje, o que chamaríamos de tecnologia ou algo semelhante a um computador. Eles são uma forma de inteligência artificial … uma força semelhante a uma máquina, totalmente desconectada da Consciência infinita (que) não tem imaginação. Ela só pode copiar, infiltrar-se e assumir o controlo como um vírus num computador.”
Inteligência artificial: não é o que você pensa que é
IA (Inteligência Artificial ): Não É O Que Você pensa Que É

David deixa um forte aviso ao mundo: a inteligência artificial não é o que você pensa que é. Numa recente entrevista com Zen Gardner, David sublinha que poucas pessoas estão a fazer a pergunta fundamental:

O Que É a Inteligência Artificial?
A humanidade está a correr para a frente às cegas, viciada em tecnologias, como smartphones, adorando a tecnologia como se fosse um deus e aparentemente cegos pelo lado sombrio de todo este cálculo e conveniência. Os nossos desencaminhadores da NOM nos dizem que a inteligência artificial é a solução para todos os problemas do homem e, que em breve todas as cidades ( imaginem por exemplo cidades inteligentes ) serão dirigidas pela IA – mas no entanto ninguém ainda sabe exactamente o que é.

 

E se a IA em si fosse a fonte de todos os problemas?
E se a IA fosse uma força, que está a tentar multiplicar-se através da introdução da tecnologia digital, metálica e sintética infinita para a Terra, que gradualmente substitui a tecnologia orgânica e biológica que é essencial para os pratos, animais, seres humanos e todas as criaturas a essa associadas?
Os nossos bio-sistemas já contêm tecnologia orgânica.

Por que permitimos que uma versão da tecnologia artificial, sintética e inferior, substitua o que já temos e somos?
O Eu Fantasma, é o falso eu que se identifica com a forma, etiquetas, identidades sociais, dinheiro, matéria e materialismo. A palavra pessoa vem de “persona”, que significa máscara.


Transfantomismo 

Um dos capítulos do Eu Fantasma chama-se Transfantomismo, uma palavra inventada por David. Ele escreve enfaticamente que a IA (Inteligencia Artificial) não é uma resposta do rápido despertar da humanidade para a verdade. Na verdade, é a extensão da mesma força que tem estado no controlo desde o início, até mesmo desde a alegórica “Queda do Homem” onde descemos para os reinos inferiores da frequência com menos amor e mais medo:

“O controlo tecnológico transhumanista e transfantomista dos seres humanos não é uma resposta ou uma reflexão tardia – este sempre foi o plano desde o início. Estamos a ver o modus operandi de como o vírus Demiurgo – Arconte consciente, assume o controlo de sociedades e realidades. Primeiro, eles sequestram a percepção, fazendo uma cópia energética do original e manipulam a genética (processos de receptor-transmissão) da população-alvo para adaptá-los numa realidade falsa. A partir deste ponto, eles trabalham para distorcer a cópia para um estágio em que reflecte a sua própria frequência e ‘atmosfera’ preferida … “
Em suma, o que temos visto com a ascensão do culto tecnológico cego e do transhumanismo é arrastamento. Arrastamento é definido como “a sincronização de organismos a um ritmo externo”. A mesma força sombria por trás de tudo isso desde o início, está agora a tentar captar a energia dessa realidade, incluindo todos os habitantes da Terra e a própria Terra, para a sua frequência – uma frequência de deterioração, destruição, morte e medo.

Outro aspecto desta agenda é a de criar uma sub-realidade onde estamos desconectados dos nossos verdadeiros Eus (da consciência infinita ) até ao ponto de nos tornarmos drones robóticos, incapazes de acessar uma maior consciência e partes mais altas / profundas de nós mesmos.

 

David Escreve:

“A Rede Inteligente / a conspiração transhumanista e a radiação que isso exige e gera, foram projectados para atingir o seguinte, entre muitos outros objectivos:

Conectar a mente humana tecnologicamente à Rede Inteligente através da manipulação genética, arrastamento e ‘implantáveis’ para controlar o pensamento, emoção e a percepção e, impedir que qualquer pessoa acesse a consciência além da Matrix.
Alterar a frequência e a atmosfera para torná-la propícia para os Arcontes e os seus agentes em forma.
Destruir a saúde humana como parte do abate e criar uma nova espécie de escravos capazes de viver num ambiente altamente irradiado, assim como estão a fazer com as árvores, plantas, etc.


A Derradeira Solução: Desconectar-se do Eu Fantasma
Se leste o mais recente livro de David ou mesmo caso tenhas participado em uma de sua turnê de 8-10 horas, já deves saber o quão bem ele liga quase todos os aspectos da conspiração mundial:

vacinas
OGM
corrupção política
religião
chemtrails (rastros químicos) / geoengenharia
estado policial
acordos de comércio livre
globalização
a aldrabice das alterações climáticas
pedofilia
mensagens subliminares
sociedades secretas
satanismo
radiação


E mostra como tudo está fundamentalmente ligado e, o Eu Fantasma não é excepção. David faz um outro grande trabalho ao mostrar como a mesma força inconsciente de distorção, está por trás de tudo isso através de uma abrangente união dos pontos numa escala maciça.

A um certo ponto, no entanto, depois de perceber a verdade da situação difícil em que nos encontramos, o que precisamos são soluções.

Assim, esta é a ideia central do nome Eu Fantasma, um termo usado por David, para descrever o modo como a humanidade se identifica com a forma.

A humanidade se identifica com rótulos externos, como bom, mau, preto, castanho, branco, masculino, feminino, advogado, mais limpo, rico, pobre, Americanos, Australianos , Arménio, certo, errado, etc., de tal forma que acabou por esquecer a sua verdadeira identidade.– Consciência infinita, Percepção infinita, partículas de deus dentro de um corpo. Nós somos seres espirituais infinitos  numa curta jornada humana. Somos todos um – Fomos todos, literalmente, feitos a partir da mesma Consciência que não pode ser separada de si mesma. Apenas algo profundamente insano (ou seja, que esqueceu profundamente o que é) atacaria e destruiria a si mesmo.

A solução para esta confusão é aquilo que todos os grandes profetas espirituais e caminho têm dito o tempo todo: temos que lembrar que somos Deus, que todos nós somos Tudo-O Que Existe e que o amor é a força que nos une e nos sustenta.

Temos que mudar a nossa consciência, questionar tudo, estar disposto a manter os nossos princípios e viver a partir do coração, ou nenhuma mudança externa que fizermos em nossas vidas, sociedade ou países vai servir de alguma coisa.

 

De Graciano Constantino

Autoria e outros dados (tags, etc)

A água é de todos








Ciência Iniciática

O espírito domina a matéria.