Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Julho 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Pesquisar

 

Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens


Comentários recentes

  • Anónimo

    Já conhecia essa localidade e continua a ser inter...

  • Anónimo

    Pois mas aquilo não é uma mulher mas sim uma gaja ...

  • Anónimo

    Também acho.


Notas





BPT



A cura

Paracelsus: "O que cura é o amor."

O pão existe há pelo menos 14.400 anos

Sexta-feira, 20.07.18

Esta é a mais antiga prova da existência de pão até agora registada e foi encontrada numa exploração arqueológica na Jordânia designada Shubayqa 1.

Foto: jornali.

 

Um grupo de investigadores encontrou vestígios de pão, feito por agricultores que viveram há 14.400 anos, 4000 anos antes do alegado surgimento da agricultura. Investigadores encontraram , no Deserto Negro  - Jordânia, numa antiga lareira de pedra, restos de pão sírio com 14.400 anos. Esta é até à data a prova mais antiga da existência de pão.

A descrição e resultados do trabalho de investigadores das universidades de Copenhaga, College London e de Cambridge foram este mês divulgados na publicação "Processos da Academia Nacional de Ciências".

"A presença de centenas de restos de comida carbonizada nas fogueiras de Shubayqa 1 é um achado excecional e dá-nos a possibilidade de caracterizar as práticas de alimentação" de há mais de 14.000 anos, disse a arqueóloga da Universidade de Copenhaga Amaia Arranz Otaegui, coordenadora do estudo.

A especialista explica que os 24 restos analisados mostram que antecessores selvagens dos cereais 'domesticados', ou seja, cultivados, como cevada, um tipo de trigo ou aveia, foram moídos, peneirados e amassados antes de serem cozidos.

"Assim, sabemos que produtos semelhantes a pão eram produzidos muito antes do desenvolvimento da agricultura", conclui Amaia Arranz Otaegui, apontando que o próximo passo é avaliar se a produção e o consumo de pão influenciaram o aparecimento do cultivo de plantas.

Os vestígios de alimentos recolhidos na Jordânia foram levados para um laboratório da University College London e analisados num microscópio eletrónico pela especialista em pão pré-histórico Lara Gonzalez Carratero, do Instituto de Arqueologia.

A investigação das práticas pré-históricas relacionadas com a alimentação vai continuar, depois de a Universidade de Copenhaga ter obtido financiamento para estudar com mais pormenores as formas como eram consumidos os diferentes tipos de plantas no período de transição para o Paleolítico.

 

De Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

A água é de todos


2 comentários

De Anónimo a 21.07.2018 às 20:37

Possivelmente tinha mais qualidade que o pão que se compra em muitos locais nos dias de hoje.

De Medicinas Alternativas a 22.07.2018 às 11:50

Também estamos convencidos que assim era. Hoje o pão industrial leva tudo e mais alguma coisa que nada tem a ver com pão.

Comentar post








Ciência Iniciática

O espírito domina a matéria.