Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728

Pesquisar

 

Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens


Comentários recentes

  • Anónimo

    Já conhecia essa localidade e continua a ser inter...

  • Anónimo

    Pois mas aquilo não é uma mulher mas sim uma gaja ...

  • Anónimo

    Também acho.


Notas





BPT


Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.


A cura

Paracelsus: "O que cura é o amor."

Os portugueses não aprenderam com o terrível acontecimento de 2017?

Sexta-feira, 09.02.18

Os portugueses parecem não ter aprendido a lição com a catástrofe de 2017!

Oito meses depois, os polémicos eucaliptos estão de volta a Pedrógão

Foto: celuloseonline

 

Eucaliptos voltam a crescer junto à estrada nacional 236, onde morreram 47 pessoas nos incêndios de Junho. A semanas de entrar em vigor nova lei que controla a espécie, está a haver uma verdadeira corrida às sementes.

Foto: noticiasmagazine

 

Quem atravessasse na semana passada a EN 236 não podia deixar de reparar nos eucaliptos que já crescem fortes no meio das cinzas.

As margens do alcatrão que liga Figueiró dos Vinhos a Castanheira de Pera – onde, ao quilómetro cinco, 47 pessoas perderam a vida no incêndio de 17 de Junho – mostram um cenário simultaneamente aterrador e inquietante.

A contrastar com a negritude do arvoredo que o fogo queimou brotam já troncos de metro e meio de altura, verdes e fortes. São eucaliptos, as árvores mais controladas pelo novo plano de reforma da floresta portuguesa.

«A oportunidade de reformular verdadeiramente a floresta está a perder-se a cada dia que passa.»
A lei, que só entra em vigor em Março, proíbe novas plantações de eucalipto, mas não as impede onde elas já existiam. Várias organizações ambientalistas classificam a espécie como «um pasto de chamas».

«O que acontece na EN 236 está a repetir-se por toda a região centro do país», acusa João Camargo, investigador em alterações climáticas e dirigente do Bloco de Esquerda.

«Sabemos que o eucalipto, a menos que seja travado, renasce com maior intensidade nas zonas de incêndio. É o que está a acontecer neste momento. A oportunidade de reformular verdadeiramente a floresta está a perder-se a cada dia que passa.»

Não são só as árvores que nascem espontaneamente das cinzas a causar preocupações entre os ecologistas. Também a procura de sementes melhoradas, produzidas pelas empresas de celulose para cultivo intensivo, está a causar preocupação.

Na semana passada, a TSF noticiava que a corrida para evitar a lei de reforma da floresta estava a esgotar os eucaliptos nos viveiros. Agora, à Notícias Magazine, o presidente da ANEFA (Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente), reforça a ideia.

«Apesar de o governo ter criado um plano transitório para que não se pudessem plantar novas árvores até de Março», diz Pedro Serra Ramos, «sabemos que há muita gente a aproveitar áreas incultas, que deviam estar em poisio, para recuperar o eucaliptal».

O desordenamento florestal voltou em toda a força: há uma corrida desenfreada às sementes melhoradas de eucalipto e as áreas ardidas regeneram sem qualquer controlo da espécie.
Estes pés de árvore, criados em pomares especializados das empresas de celulose, permitem um crescimento mais rápido e denso, rentabilizando cada hectare de terreno. «Juntando este cultivo apressado com a regeneração descontrolada das zonas ardidas, está a renascer uma floresta absolutamente desordenada.»

João Camargo diz que são novamente os interesses das empresas de celulose que estão a ser defendidos na paisagem portuguesa. «É uma indústria sobre-dimensionada, as fábricas não param de crescer e exigem um volume cada vez maior de madeira.»

Pedro Serra Ramos inquieta-se com aquilo a que chama «uma real falta de vontade de mudança» das políticas florestais do país.

«O país continua a apoiar as celuloses e não se criam alternativas para os produtores. Por exemplo, porque não apoiar as sementeiras melhoras de carvalho, que façam árvores mais direitas e com melhores usos para a indústria do mobiliário?»

 

Obs.:

2017 foi um annus terribilis. Com a seca a bater à porta e o calor também irá fazer a sua aparição em Portugal, será que 2018 vai ser melhor que o ano transacto? 
Já no ano 2012 eu escrevi aqui um artigo a alertar, Portugal é o país da Europa que mais arde. Portugal tem um clima muito parecido ao grego, no entanto Portugal chega a arder 5 vezes mais que a Grécia. 
Já que os portugueses parecem não ter aprendido muito com mais de 50 anos de constantes incêndios, os outros países latinos podem se mostrar sensatos e tirar de Portugal ilações ao abandonarem a plantação do malfadado eucalipto, uma árvore que não é autóctone em nenhum país latino e por motivos óbvios é apelidado de árvore-gasolina (eucalipto) na Austrália. Claro, esta árvore não é a unica causa dos incêndios em Portugal mas é certamente um dos principais, além de deixar o país ainda mais seco do que ele já é, faltando mencionar que os terrenos dos eucaliptais são dos mais estéreis que existem.

Consta que em alguns países, a árvore chinesa paulownia tomentosa poderá ter futuro e superar a árvore-gasolina.

Foto: web03.bruns

 

QUIRI, UMA ÁRVORE COM FUTURO

ALTERNATIVAS AOS INCÊNDIOS E AO EUCALIPTO

INICIATIVA: ALDEIA DECIDE ARRANCAR OS EUCALIPTOS PARA EVITAR OS FOGOS

INCÊNDIO: A ÁRVORE MEDITERRÂNICA QUE RESISTE AO FOGO

PORQUE ARDE PORTUGAL MAIS DO QUE TODO O RESTO DA EUROPA?!?

 

Fonte:

Notícias Magazine

Autoria e outros dados (tags, etc)

A água é de todos


2 comentários

De Anónimo a 09.02.2018 às 07:46

Maldito eucalipto e a quem o planta só tem trazido desgraças a Portugal que parece que nada aprendeu.

De Anónimo a 17.02.2018 às 10:14

O estado tuga caótico e histérico como sempre pretende que toda a gente que tenha quintais, quintas e matas que cortem até 15 de março todas as árvores.
Porque não cortar a cabeça do estado logo de vez?

Comentar post








Ciência Iniciática

O espírito domina a matéria.