Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Abril 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Pesquisar

 

Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens


Comentários recentes

  • JM Naturopatia

    Muito interessante...mas parece um pouco confuso p...

  • JM Naturopatia

    Obrigado pela informação...ando a ponderar uma via...

  • Anónimo

    ui se há tanta gaja com as pernas escancaradas,


Notas





BPT



A cura

Paracelsus: "O que cura é o amor."

Senado aprova proibição de plástico descartável no Brasil

Sexta-feira, 20.04.18

O projeto aprovado pelo senado prevê a retirada gradual do plástico da composição de pratos, copos, bandejas e talheres descartáveis.

Foto:ciclovivo

 

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) aprovou na última terça-feira (17) o projecto (PLS 92/2018) que prevê a retirada gradual do plástico da composição de pratos, copos, bandejas e talheres descartáveis. Pelo texto, no prazo de dez anos, o plástico deverá ser substituído por materiais bio-degradáveis em itens destinados ao acondicionamento de alimentos prontos para o consumo.

Segundo o texto aprovado, o plástico deverá ser substituído em 20% dos utensílios no prazo de dois anos após a eventual vigência da lei. Esta exigência subirá para 50% após 4 anos; para 60%, após 6 anos; e para 80%, após 8 anos. O plástico deverá ser totalmente banido após dez anos.

 

Justificativa
Na justificativa do projecto, a autora Rose de Freitas (PMDB-ES) afirma que “os destinos finais de grande parte dos itens que ingenuamente usamos ao fazer um lanche/merenda naquelas cadeias de comida-plástico/rápida ou tomar uma bebida são os rios, lagos, mares e oceanos, comprometendo o equilíbrio ecológico de maneira extremamente grave”.

Rose acrescenta que mesmo amostras de água tratada, em diversos países do mundo, demonstram a contaminação por micro-plásticos. “Isto significa que os sistemas convencionais não são eficazes em retirar resíduos de plástico e que, portanto, estamos ingerindo plástico diariamente, sem saber as consequências disto para a saúde humana”.

 

Relatoria
Durante a análise na CMA nesta terça-feira, o relator da proposta, senador José Medeiros (Pode-MT) , ressaltou os danos ao meio ambiente, considerando a extracção do petróleo (matéria-prima) e o refino e descarte do plástico:

— Os impactos das refinarias vão desde as consequências dos estudos sísmicos na exploração, até o consumo de grandes quantidades de água e energia, geração de quantias absurdas de despejo líquido, liberação/libertação de diversos gases nocivos na atmosfera, produção de resíduos sólidos de difícil tratamento, além dos frequentes vazamentos de petróleo em ambiente marinho, como ocorreu com a Chevron no Brasil — disse Medeiros.

O senador pontuou que o tempo de degradação dos materiais de origem petroquímica chega a centenas de anos. Isto faz com que a vida útil de aterros, destino final de toneladas de sacolas e embalagens plásticas, se reduza sensivelmente, com graves consequências económicas.

 

VAI UM CRUZEIRO "PARADISÍACO"? ENTÃO VEJA... (VÍDEO)

LOIÇA BIODEGRADÁVEL E COMESTÍVEL

CADA VEZ MAIS PROIBIÇÃO DOS SACOS DE PLÁSTICO, EXCEPTO NA EUROPA

 

De:

CicloVivo

Autoria e outros dados (tags, etc)

A água é de todos


2 comentários

De Instituto Tuga anedótico a 20.04.2018 às 12:48

Uma fêmea de lince-ibérico, de dois anos, foi encontrada morta, com sinais de atropelamento, na A22, próximo de Olhão, anunciou hoje o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).
Fêmea de lince-ibérico encontrada morta com sinais de atropelamento
Nascida no Centro de Reprodução em Cativeiro em Silves, a fêmea, de nome Niassa, tinha sido libertada na área de reintrodução do Vale do Guadiana em 2017, onde outros linces estabilizaram já território.

“O animal realizou vários movimentos percorrendo uma área alargada como é habitual na fase exploratória a seguir à libertação e antes de estabilizar um território. Desde o final do Verão de 2017 que Niassa deixou de ser detetada na área de reintrodução, quer por emissão de sinal, quer por foto-armadilhagem, sendo dada como desaparecida”, refere o ICNF, num comunicado enviado à Lusa.

A fêmea de lince-ibérico foi encontrada na manhã do dia 14 de abril por um técnico do ICNF, no separador central da A22 no sentido Tavira/Olhão, junto a uma área de matos.

“A fêmea apresentava boa condição corporal, com um peso de 11 quilos, mas sem vestígios de gestação. O procedimento de necropsia do animal e realização de análises complementares que se vão seguir pode trazer mais informação às circunstâncias em que sucedeu esta baixa na população de lince”, acrescenta.

O ICNG explica que, à semelhança de outros linces imaturos, Niassa estaria em fase de dispersão como é comum verificar-se nos exemplares subadultos dos grandes carnívoros selvagens, que outrora apresentavam uma distribuição histórica alargada na Península ibérica.

“O fim da dispersão de cada indivíduo depende de vários fatores, como encontrar uma boa abundância de coelho bravo, áreas tranquilas de refúgio e também indícios de presença de outros congéneres. Neste caso, a jovem lince terá atravessado áreas de habitat desfavorável, sendo impelida a transpor estradas, que acabam por ser uma das principais causas de mortalidade da espécie, em particular as redes viárias de grande velocidade, no caso, as autoestradas”, frisa.

Este foi o quarto atropelamento de lince-ibérico em território nacional desde o início do processo de reintrodução, nos últimos três anos, sendo que apenas dois dos animais tinham sido libertados no Guadiana.


Do ICNF, Instituto Corrupto Nacional dos Fiascos

De Medicinas Alternativas a 28.04.2018 às 09:41

Obrigado pelo seu comentário e informação. Portugal é de facto um país que ainda não conseguiu proteger o lince ibérico.

Comentar post








Ciência Iniciática

O espírito domina a matéria.