Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Janeiro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Pesquisar

 

Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens

subscrever feeds


Comentários recentes

  • Anónimo

    As pirâmides enorme da Bósnia para além de serem g...

  • Anónimo

    Já verificaram como este verão está a ser um dos m...

  • Anónimo

    musica da boahttps://www.youtube.com/watch?v=rSFfa...


Notas





BPT


Atenção: Este blogue, não visa substituir o seu técnico de saúde de sua confiança!

As informações contidas neste blogue não substitui de forma alguma a consulta de um profissional de saúde de sua confiança. Consulte sempre o seu profissional de saúde sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e bem-estar, bem como os seus tratamentos e outros. Embora sejam tomados cuidados para as informações contidas neste blogue estejam correctas, algumas informações nos artigos deste blogue podem conter erros dos mais variados aspectos, pelo qual este blogue não se responsabiliza de nenhuma forma. Somente uma visita física ao seu técnico de saúde lhe pode fornecer as informações e cuidados que melhor se adequam a si/vc. As informações contidas neste blogue não se destinam a serem usadas como um substituto ou aconselhamento profissional. Quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha sobre sua saúde devem ser discutidas com seu técnico de saúde. Por favor, note que a informação sobre a saúde está a mudar constantemente. Portanto, algumas informações podem estar desactualizadas. Os comentários publicados são da responsabilidade dos seus autores e dos leitores que dele fizerem uso. Os comentários não reflectem a opinião do blogue. Ao visitar este blogue você concorda com estes termos.


A cura

Paracelsus: "O que cura é o amor."

Morcegos ao serviço do agricultor

Sexta-feira, 17.03.17

Uma alternativa mais saudável e sustentável para o meio ambiente. Os morcegos há uns anos atrás eram considerados erroneamente como "praga", são agora a solução encontrada no combate às pragas de insectos nas culturas apresentada no Vale do Tua, em Trás-os-Montes.

 

O mais recente projecto do Parque Natural Regional do Vale Tua está a distribuir pelas propriedades agrícolas dos 5 concelhos, 50 abrigos para morcegos, para assim criar condições para os morcegos se instalarem, reproduzirem e desta forma ajudarem a combater pragas como a mosca da azeitona, borboletas nocturnas  e outros insectos que destroem as culturas.

Os agricultores estão a aderir ao projecto, com alguma surpresa, principalmente aqueles que, como Eduardo Cabanelas, nunca tinham olhado, nesta perspectiva, para os morcegos que antigamente irrompiam nas noites quentes de verão passadas à porta de casa nas aldeias. 

 

Eduardo Caravelas é o responsável pela propriedade agrícola, em Frechas, no concelho de Mirandela, onde o projecto foi apresentado e confessou que ficou "um bocadinho surpreendido" quando soube da ideia. "Vamos lá ver se isso aprova", respondeu quando questionado sobre a expectativa em relação aos resultados.

 

Existirão morcegos em quantidade suficiente?

Mais entusiasmado pareceu António Aires, do concelho de Murça, acha "o projecto bastante interessante". Resta-lhe apenas uma dúvida, a de se haverá morcegos em número suficiente. "Quando era jovem, lá na minha aldeia, nas noites de verão, via muitos morcegos lá pela rua, e hoje não se encontra quase um", observou. Este projecto abrange ainda propriedades agrícolas dos concelhos de Carrazeda de Ansiães, Vila Flor e Alijó que, juntamente com Mirandela e Murça, fazem parte do parque.

O presidente do parque, Artur Cascarejo, explicou que este projecto resulta de uma candidatura ao Fundo de Preservação da Natureza e da Biodiversidade, do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), contemplada com cerca de 200 mil euros com objectivo de utilizar a biodiversidade para ajudar a combater as pragas agrícolas e evitar o uso dos cancerígenos pesticidas.

No parque do Vale do Tua trata-se de "pragas" de insectos que afectam as culturas como o olival e a vinha, assim como a floresta. O projecto terá a duração de três anos.

 

Temas relacionados:

FLORESTA: O MILAGRE QUE BROTA NO DESERTO

BIRMÂNIA: BANIDA A DESFLORESTAÇÃO

ERNST GÖTSCH E A AGROFLORESTA: PRODUZIR COM A LÓGICA DA ABUNDÂNCIA

PORQUE ARDE PORTUGAL MAIS DO QUE TODO O RESTO DA EUROPA?!?

PLANTAR ÁRVORES É UM MODO DE TORNAR O PLANETA MAIS HABITÁVEL

Autoria e outros dados (tags, etc)

A água é de todos





Posts mais comentados




Ciência Iniciática

O espírito domina a matéria.